Aplicativos móveis para aprendizagem de língua inglesa

Vera Lúcia Menezes de Oliveira e Paiva

Resumo


Neste artigo, avalio quatro aplicativos móveis para a aprendizagem de língua inglesa: Duolingo, Busuu, ABA e Babbel. Com base nas atividades do primeiro nível (ou primeira unidade), verifiquei se os aplicativos eram gratuitos ou pagos; comparei preços; descrevi a organização de cada curso; identifiquei o conceito de língua subjacente ao curso e do método de ensino empregado. Outros itens analisados foram a gamificação, o tipo de input, o desenvolvimento da compreensão oral, fala, leitura, escrita, de vocabulário e o estímulo à interação. O estudo conclui que Busuu oferece o melhor material, mas Duolingo é o único totalmente gratuito.


Palavras-chave


Aprendizagem de línguas móvel; língua inglesa; aplicativos

Texto completo:

PDF

Referências


ARTHUR, C. The history of smartphones: timeline. The Guardian, 2012. Disponível em: http://www.theguardian.com/technology/2012/jan/24/smartphones-timeline. Acesso em: 21 jan. 2016.

CARVALHO, M.; OLIVEIRA, L. As emoções desencadeadas pelas interfaces web: o caso do site Duolingo. Culturas Mediáticas, v.6, n. 11, p.1-12, jul./dez. 2013.

CASTRO, C. H. S. de. Aplicativos gratuitos de ensino de inglês para Android: breve relato de testes. In: CONGRESSO NACIONAL UNIVERSIDADE, EAD E SOFTWARE LIVRE. Belo Horizonte: Faculdade de Letras da UFMG. Anais..., 2012, p.1-5. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/ueadsl/article/view/2916. Acesso em: 15 jan. 2015.

COMITÊ GESTOR DA INTERNET NO BRASIL. Pesquisa sobre o uso das tecnologias da informação e comunicação nos domicílios brasileiros [livro eletrônico]: TIC domicílios 2014. São Paulo, 2015. Disponível em: http://www.cgi.br/media/docs/publicacoes/2/TIC_Domicilios_2014_livro_eletronico.pdf. Acesso em: 10 fev. 2016.

COSTA, G. S. Mobile learning: explorando potencialidades com o uso do celular no ensino-aprendizagem de língua inglesa como língua estrangeira com alunos da escola pública. 2013. 182 f. Tese (Doutorado em Letras) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2013.

DUARTE, G. B. O processo de gamificação e a aprendizagem de línguas pelo viés da Complexidade. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E EDUCAÇÃO. Buenos Aires. Anais..., 2014, p. 1-14. Disponível em: http://www.oei.es/congreso2014/memoriactei/509.pdf. Acesso em: 15 jan. 2015

CUNNINGHAM, K. J. Duolingo. TESL-EJ, v. 19, n.1. May 2015. Disponível em: http://www.tesl-ej.org/pdf/ej73/m1.pdf. Acesso em: 3 jan. 2016.

GARCIA, I. Learning a Language for Free While Translating the Web. Does Duolingo Work? International Journal of English Linguistics, v. 3, n. 1, p. 19-25, 2013. Disponível em: http://www.ccsenet.org/journal/index.php/ijel/article/viewFile/24236/15350. Acesso em: 28 fev. 2016.

GODWIN-JONES, R. Emerging technologies: mobile apps for language learning. Language Learning & Technology, n.15, v. 2, p. 2–11, 2011. Disponível em: http://llt.msu.edu/issues/june2011/emerging.pdf. Acesso em: 02 nov. 2013

GUNTER, G. A. et al. Using the RETAIN Model to evaluate mobile educational games for language learning. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, Belo Horizonte, v. 16, n. 2, out./dez. 2016.

KARLINI, D.; RIGO, S. J. ABCLINGO: Integrando Jogos Sérios e Mineração de Dados Educacionais no Apoio ao Letramento. IN: XIII SIMPÓSIO BRASILEIRO DE JOGOS E ENTRETENIMENTO DIGITAL, 2014. Porto Alegre: SBC, Anais... 2014, v. 1, p. 1149-1152. Disponível em: http://www.sbgames.org/sbgames2014/files/papers/culture/short/Cult_Short_2_ABCLingo.pdf. Acesso em: 12 fev. 2016.

KIM, D. et al. Students’ perceptions and experiences of mobile learning. Language Learning & Technology, n.17, v. 7, p. 52–73, 2013. Disponível em: http://llt.msu.edu/issues/october2013/kimetal.pdf. Acesso em: 24 out. 2016.

LEFFA, V. J. Gamificação adaptativa para o ensino de línguas. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE CIÊNCIA, TECNOLOGIA, INOVAÇÃO E EDUCAÇÃO. Buenos Aires. Anais..., 2014, p. 1-12. Disponível em: http://www.oei.es/congreso2014/memoriactei/499.pdf. Acesso em: 15 jan. 2015.

LIZ, N. Tecnologia móvel no Ensino e aprendizagem de língua inglesa na escola. 2015. 62 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências Humanas, Sociais e da Natureza) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Londrina, 2015. Disponível em: http://www.utfpr.edu.br/londrina/cursos/mestrados-doutorados/Ofertados-neste-Campus/mestrado-profissional-em-ensino-de-ciencias-humanas-sociais-e-da-natureza/dissertacoes/documentos-e-imagens-1/dissertacao_nevton. Acesso em: 24 jan. 2016.

MUNDAY, P. The case for using DUOLINGO as part of the language classroom experience. Revista Iberoamericana de Educación a Distancia, v. 19, n. 1. p. 83-101, 2016. Disponível em: http://revistas.uned.es/index.php/ried/article/view/14581. Acesso em: 03 fev. 2016.

RODRIGUES, S. J. S. EnglishGap: aplicativo móvel para o ensino de Língua Inglesa. 2014. 100 f. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Tecnologia e Gestão em Educação a Distância) – Universidade Federal Rural de Pernambuco, 2015. Disponível em: http://ww5.ead.ufrpe.br/ppgteg/pdf/2015/dissertacoes/Sarah_Jackelliny.pdf. Acesso em: 24 jan. 2016.

SHARPLES, M; TAYLOR, J.; VAVOULA, G. Towards a theory of mobile learning. In: MLEARN CONFERENCE, 2005, Cape Town, South Africa. Proceedings... Cape Town, South Africa, 2005. Disponível em: http://faculty.ksu.edu.sa/7338/mobile%20learning/Towards%20theory%20of%20mobile%20learning.pdf. Acesso em: 24 fev. 2016.

STOCKWELL, G. Using Mobile Phones for Vocabulary Activities: Examining the Effect of the Platform. Language Learning & Technology, n.14, v. 2, p. 95–110, 2010. Disponível em: http://llt.msu.edu/ vol14num2/stockwell.pdf. Acesso em: 02 nov. 2013.

STOCKWELL, G.; LIU, Y. C. Engaging in mobile-bases activities for learning vocabulary: an investigation in Japan and Taiwan. CALICO, v. 32, n. 2, p. 299-322 2015.

TAVARES, M. J. G. V.; FERNANDES, D. R.; SOUZA, C. H. M. S. A telefonia móvel e seus rastros no processo de ensino aprendizagem na EJA - LSP - Revista Científica Interdisciplinar, n.2, v.2, p. 202-217, 2015. Disponível em: http://revista.srvroot.com/linkscienceplace/index.php/linkscienceplace/article/view/101. Acesso em: 25 fev. 2016.

YE, F. Validity, reliability, and concordance of the Duolingo English test. Disponível em: https://s3.amazonaws.com/duolingo-papers/other/ye.testcenter14.pdf. Acesso em:

fev. 2016.

VALENCIA, J. A. Language views on social networking sites for language learning: the case of Busuu. Computer Assisted Language Learning, v. 29, p.1-17, Aug. 2015.

VESSELINOV, R.; GREGO, J. Duolingo Effectiveness Study – final report, 2012. Disponível em: http://static.duolingo.com/s3/DuolingoReport_Final.pdf. Acesso em: 26 jan. 2016.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


          
 

                           

 

 
contador de acesso grátis Acessos

 

PERIÓDICO POLIFONIA
Universidade Federal de Mato Grosso/Cuiabá-MT/Brasil
Programa de Pós-Graduação em Estudos de Linguagens – Mestrado e Doutorado
Instituto de Linguagens – Piso 2, sala 42. Av. Fernando Corrêa da Costa, 2.367, Boa Esperança, Cuiabá-MT. CEP: 78.060-900
(65)3615.8408 – Fax: (65)3615.8418
http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/polifonia
polifoniapa@gmail.com

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

 

Design e editoração eletônica