DIALOGISMO E MULTILETRAMENTOS: UMA EXPERIÊNCIA COM A REESCRITA DO GÊNERO DISCURSIVO RESENHA DE FILME

Autores

  • Francisco Cleyton de Oliveira Paes Programa de Pós-graduação em Linguística UFC (PPGL/UFC). Secretaria da Educação Básica do Estado do Ceará (SEDUC-CE). https://orcid.org/0000-0001-9868-2940
  • Pollyanne Bicalho Ribeiro Professora da Universidade Federal do Ceará, Doutora em Linguística Aplicada pela Puc Minas (2008) com pós-doutorado em Linguística Aplicada (USP).

Palavras-chave:

Dialogismo. Multiletramentos. Resenha de Filme

Resumo

 

Neste artigo, temos o objetivo de apresentar como os alunos do 9º ano do ensino fundamental se apropriaram do gênero resenha de filme, mediante aplicação de Sequência Didática – SD - (DOLZ; NOVERRAZ; SCHNEUWLY, 2004, p. 82). Neste trabalho, chamamos a atenção para o desenvolvimento da condição de (multi)letramentos do sujeito, por meio do dialogismo que se instaura nesse processo de reescrita de seu texto de partida, tendo o outro como referência.  Para o aporte teórico deste trabalho, foram consideradas as noções de gênero em Bakhtin (2003), reapresentadas por Biasi-Rodrigues (2008) e Fiorin (2017). Com relação à noção de dialogismo, recorremos a Voloshinov/Bakhtin (2004), assim como às releituras de Bezerra (2010), de Barros e Fiorin (1994) e de Fiorin (2017). Para a ideia de multiletramentos, recorremos à Rojo (2009). Como procedimento metodológico aplicamos uma SD (DOLZ; NOVERRAZ; SCHNEUWLY, 2004, p. 82), desenvolvida em 14 encontros, em que o pesquisador atuou diretamente na realidade, logo, a nossa pesquisa se caracteriza como pesquisa-ação. Obtivemos como resultado o aprimoramento da condição de (multi)letramento dos alunos, verificada a partir da capacidade desse sujeito de se autocorrigir e de se tornar, assim, revisor do seu texto, por meio de um processo de análise dialógica do discurso.

Biografia do Autor

Francisco Cleyton de Oliveira Paes, Programa de Pós-graduação em Linguística UFC (PPGL/UFC). Secretaria da Educação Básica do Estado do Ceará (SEDUC-CE).

Doutorando em Linguística (PPGL/UFC), Mestre em Letras (UFC) e Professor de Língua Portuguesa da rede estadual de Ensino do Ceará (SEDUC-CE).

Referências

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

BARROS, D. L. P.; FIORIN, J. L. (orgs). Dialogismo, polifonia e intertextualidade. São Paulo: Edusp, 1994.

BEZERRA, P. Polifonia. In: BRAIT, Beth. (org). Bakhtin conceitos-chave. 4 ed. São Paulo: Contexto, 2010.

BIASI-RODRIGUES, B. A abordagem dos gêneros textuais no ensino da Língua Portuguesa. In: PONTES, A. L.; COSTA, M. A. R. (Orgs). Ensino de Língua Materna na Perspectiva do Discurso. Vol. 11ª ed. Fortaleza: Edições Demócrito Rocha, 2008.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Base Nacional Comum Curricular: educação é a base. Brasília: MEC/CNE, 2017.

BUZATO, Marcelo EK. Letramento digital abre portas para o conhecimento. EducaRede. Entrevista por Olivia Rangel Joffily. 2003.

DOLZ, J.; NOVERRAZ, M.; SCHNEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: DOLZ, J. & SCHNEUWLY, B. Gêneros orais e escritos na escola. Tradução de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas: Mercado de letras, 2004.

FIORIN, J. L. Introdução ao pensamento de Bakhtin. 2 ed. São Paulo: Contexto, 2017.

HOMEM-Aranha: de volta ao lar. Roteirista: Chris Mckenna, Christopher Ford e outros. Direção: Jon Watts. Intérpretes: Tom Holland, Robert Downey Jr e outros. [S/l]: Sony Pictures, 2017. 1 DVD (133 min), color.

IBGE. Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua - PNAD Contínua. s/d. Disponível em:<https://bit.ly/2z0YLMN>. Acesso em 14 maio 2020.

MULHER-Maravilha. Roteirista: Allan Heinberg. Direção: Patty Jenkings. Intérpretes: Gal Gadot, Chris Pine e outros. [S/l]: Warner Bros, 2017. 1 DVD (141 min), color.

PAES, F. C. de O. Ensino e aprendizagem do gênero resenha de filme no 9º ano do ensino fundamental. 2018. 205f. Dissertação (Mestrado Profissional em Letras). Universidade Federal do Ceará. Programa de Pós-Graduação Profissional em Letras, Fortaleza (CE), 2018.

ROJO, R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009.

ROJO, R. Pedagogia dos multiletramentos: diversidade cultural e de linguagens na escola. In: ROJO, R.; MOURA, E (orgs). Multiletramentos na escola. São Paulo: Parábola Editorial, 2012, p. 11-31.

ROJO; R. H. R; BARBOSA, J. Hipermodernidade, multiletramentos e gêneros discursivos. São Paulo: Parábola Editorial, 2015.

SILVA, T. R. B. da C. Pedagogia dos multiletramentos: principais proposições metodológicas e pesquisas no âmbito nacional. Letras, n. 52, p. 11, 2016.

TOKARNIA, M. Um em cada 4 brasileiros não tem acesso à internet, mostra pesquisa:

Número representa 46 milhões que não acessam a rede. Agência Brasil. Brasília, 29 abr. 2020. Disponível em:< https://bit.ly/36feK5N>. Acesso em 14 maio 2020.

VOLOCHINOV, V. N./BAKHTIN, M. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico da linguagem. São Paulo: Hucitec, 2006

Publicado

2021-04-03