https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/issue/feed Revista de Educação Pública 2021-03-18T22:13:59+00:00 Filomena Maria de Arruda Monteiro secretariarepufmt@gmail.com Open Journal Systems <p>ISSN 2238-2097 <span style="color: rgba(0, 0, 0, 0.87); font-family: 'Noto Sans JP'; font-size: 14px; font-style: normal; font-variant-ligatures: normal; font-variant-caps: normal; font-weight: 400; letter-spacing: normal; orphans: 2; text-align: start; text-indent: 0px; text-transform: none; white-space: normal; widows: 2; word-spacing: 0px; -webkit-text-stroke-width: 0px; background-color: #ffffff; text-decoration-thickness: initial; text-decoration-style: initial; text-decoration-color: initial; display: inline !important; float: none;">| </span>Prefixo DOI 10.29286</p> <p>A Revista de Educação Pública (Qualis A2) é um periódico do campo da Educação. Com editoração da EdUFMT, a Revista foi fundada em 1992, mediante desdobramentos de ações do Programa de Pós Graduação em Educação da UFMT. Sua periodicidade é de Publicação contínua, sendo publicada em versão <em>online</em> e impressa e estruturada em seções. Entre seus números anuais, um caracteriza-se como temático e os demais pela demanda de textos, em fluxo contínuo, integrados às respectivas seções. Todos os manuscritos são avaliados por pares e <em>ad hoc</em>, submetendo-se aos mesmos procedimentos e rigor de avaliação. A Revista objetiva publicar textos originais e inéditos, contribuindo para a difusão da ciência, considerando as diferentes perspectivas teórico-metodológicas, em tempos e espaços diversos, no sentido de fomentar o intercâmbio de pesquisas de abrangência regional, nacional e internacional.</p> <p>Licenciado sob uma <a href="http://creativecommons.org/licenses/by/3.0/" target="_new" rel="license">Licença Creative Commons Attribution 3.0 </a>. <br />Licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License</p> https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/9345 Conceitos basilares das teorias de V.V. Davidov 2020-06-16T17:02:02+00:00 Marilene Ribeiro RESENDE marilene.resende@uol.com.br <p>A Teoria da Atividade de Estudo e a do Ensino Desenvolvimental, desenvolvidas por V.V. Davidov, foram se construindo ao longo de mais de 20 anos de investigação, na segunda metade do século XX, com a implantação de um sistema didático em várias repúblicas soviéticas. Essas teorias, inseridas no âmbito da Teoria Histórico-Cultural, envolvem conceitos basilares e pressupostos que precisam ser devidamente compreendidos e apropriados. Assim, este texto, desenvolvido a partir de pesquisa bibliográfica e do uso de ferramentas do software Nvivo11, identifica e discute esses conceitos e apresenta possíveis aportes para a pesquisa e para o ensino-aprendizagem da Matemática.</p> 2021-03-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/9253 O conhecimento dos temas no ensino da reprodução das plantas 2020-06-16T17:03:44+00:00 Mónica Alexandra LUÍS monicaluis2010@gmail.com José CARRILLO carrillo@uhu.es Rute Cristina MONTEIRO rutemonteiro@ualg.pt <p>Apresentam-se os resultados da investigação desenvolvida em salas de aulas portuguesas de 3º e 6º ano que identificam as dimensões que integram o conhecimento dos tópicos (conteúdo), do professor, ensinando reprodução das plantas. Para o efeito realizaram-se gravações em vídeo e áudio. A informação foi tratada com análise de conteúdo e contrastada com a literatura existente numa perspectiva metodológica de Top-down Bottom-up. Foram identificados cinco aspetos de diferentes naturezas, relacionadas com o conhecimento dos tópicos. i)conceitos da biologia e de exemplos associados; ii)leis, princípios e teorias da biologia; iii)procedimentos e técnicas de observação em biologia; iv)modelos relacionados com o conceito da biologia e v)factos e fenômenos biológicos.</p> 2021-03-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/7777 A utopia como atributo da educação emancipatória 2020-04-02T11:55:10+00:00 José Washington de Morais MEDEIROS washi_med@yahoo.com.br Edna Gusmão de Góes BRENNAND ednabrennand@gmail.com <p class="p1">Este ensaio reflete sobre ideais pedagógicos da educação moderna, herdados da filosofia Iluminista, como baliza para a formação cidadã, crítica e transformadora na atualidade. Trata das bases educacionais que fundam a <em>emancipação</em> e a <em>utopia</em> e que visam concretizar a autonomia do sujeito como agente de uma sociedade livre, justa e igualitária. A discussão é subsidiada por incursos teórico-hermenêuticos como metodologia compreensivo-interpretativa, fundamentada nas categorias habermasianas de <em>sociedade</em> e <em>razão</em>, para reconhecer a educação como um fenômeno universal e permanente, que aglutinou pluralidades de perspectivas (dialéticas) que moldaram o entendimento sobre seu conceito e sua missão histórico-social.</p> 2021-04-19T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/8198 Políticas de permanência estudantil na Universidade Federal do Piauí 2020-03-15T08:47:14+00:00 Maria do Carmo de Souza BATISTA mcbatista@ufpi.edu.br Lázara Cristina da SILVA lazara@ufu.br <p>Objetivou-se conhecer a operacionalização da política de permanência adotada na Universidade Federal do Piauí (UFPI), usando-se como amostra os bacharelandos da área da saúde, do Campus sede. Os dados foram coletados por meio de questionários semiestruturados disponibilizados on line. Os resultados evidenciaram que a política de permanência é composta por um conjunto de ações desenvolvidas pela Pro-Reitoria de Assuntos Estudantis e Comunitários (Praec), às expensas do Pnaes, envolvendo bolsas, isenção de taxas nos restaurantes, moradia em residências universitárias e serviços pedagógico, social, psicológico e odontológico, as quais são indispensáveis para que o alunado se mantenha na universidade.</p> 2021-03-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/9906 Corpo e arte-performance na escola básica 2020-03-30T21:18:34+00:00 José Valdinei Albuquerque MIRANDA jneimiranda@gmail.com Carla Alice FAIAL faialcarla@gmail.com <p>Este artigo discute o conceito de corpo e arte-performance enfatizando as experimentações realizadas na escola básica. Dialoga com GLUSBERG (1987), COHEN (2002), PEREIRA (2013) na perspectiva da arte-performance e seus desdobramentos para o campo da educação. Faz uso do método cartográfico de pesquisa-intervenção com ênfase no acompanhamento dos processos a partir da composição de um plano conceitual como destaca DELEUZE e GUATTARI (1997). Os resultados permitem pensar o conceito de corpo como signo e a performance enquanto arte experimental híbrida e anárquica que anuncia heterotopias inventivas e provoca transformações nas práticas pedagógicas de professores da escola básica.</p> 2021-03-29T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/10089 Literatura infantil 2020-08-05T15:54:31+00:00 Andrea Arredondo QUICENO andre-arredondo23@hotmail.es Bárbara Cortella PEREIRA barbaracortella@gmail.com Rosemar Eurico COENGA rcoenga@gmail.com <p>Con el objetivo de analizar la contribución de la literatura infantil, especialmente, de tradición oral al desarrollo de la primera infancia, se realizó una investigación de maestría en educación de enfoque cualitativo, bajo una observación participante donde se desenvolvieron una serie de actividades con literatura de tradición oral en niños de preescolar en Antioquia-Colombia. Los resultados permiten constatar que el trabajo literario aporta al desarrollo del pensamiento, lenguaje y las habilidades sociales a través de la cultura y la interacción social con el medio contiguo, así pues, estos tipos de actividades pueden ser aplicables en cualquier contexto del ser humano.</p> 2021-04-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/8036 Avaliação formativa e autorregulação 2019-07-02T11:05:28+00:00 Jussara Cristina Barboza TORTELLA jussaratortella@gmail.com Francisco Caloia ALFREDO franciscocaloia10@gmail.com Jady Ariele Cavalcanti RUAS jadycavalcantii@gmail.com <p>O objetivo geral deste artigo é o de verificar se os aspectos sobre a avaliação da aprendizagem mencionados nos Cadernos de Formação do PNAIC estão consonantes com os fundamentos da avaliação formativa na perspectiva cognitiva e da autorregulação. Configura-se como estudo de análise documental. Os conteúdos sobre avaliação ora estão de acordo com a perspectiva cognitivista, ora aproximam-se mais de um controle. Há prioridadenas ações do professorenquanto a ação do aluno no processo de avaliação é pouco destacada. Buscou-se compreender os procedimentos e instrumentos avaliativos da aprendizagem utilizados no PNAIC para consolidação da escola como um espaço fundamental de aprendizagens.</p> 2021-05-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/9395 Os ciganos e a escola 2020-10-06T17:57:07+00:00 Ana Kátia Pereira PINTO ana.katia.pp@gmail.com Ivone Martins de OLIVEIRA ivone.mo@terra.com.br <p class="Corpodetexto1">O estreitamento do contato interétnico, a fixação e a obrigatoriedade da frequência à escola por crianças e jovens, têm alterado as relações entre ciganos e escola. Este artigo se propôs discutir os significados da escola para ciganos adultos que se fixaram em um município do Estado do Espírito Santo. A etnografia foi o caminho investigativo que norteou a pesquisa e os colaboradores pertencem, majoritariamente, a um único grupo familiar. A análise concentrou-se em dois posicionamentos desses colaboradores: um ressalta que “a escola é o fim do cigano” e o outro afirma que “a escola é uma luz no caminho do cigano”.</p> 2021-05-08T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/8982 Fragilidades da educação ambiental na escola pública 2020-07-18T10:28:10+00:00 Aldineia BUSS aldineiabio@gmail.com Mariela Mattos da SILVA marielamtts@gmail.com <p>Neste trabalho, buscou-se compreender sobre as condições requeridas para o desenvolvimento da Educação Ambiental Crítica nas escolas, de forma especial, a capacitação docente. A pesquisa foi realizada com a participação de 34 professores de duas escolas públicas estaduais em Colatina-ES. Os dados foram coletados a partir de questionários e a análise feita de forma qualitativa e quantitativa. Os resultados evidenciaram que há deficiência na formação dos professores quanto às questões ambientais, tanto na formação inicial quanto na continuada. Havendo, portanto, a necessidade do aprimoramento e da oportunização da formação docente condizente com os objetivos da Educação Ambiental Crítica.</p> 2021-05-14T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/9112 Saberes científicos e pedagógicos de conteúdo em Ciências Naturais nos anos iniciais do ensino fundamental em Cuiabá - MT 2020-07-21T16:29:12+00:00 Zélia Alves dos SANTOS zeliasan09@gmail.com Marcel Thiago Damasceno RIBEIRO marceldamascenoribeiro@gmail.com <p>Este trabalho é um recorte de uma pesquisa de mestrado e busca compreender e relatar a experiência de pedagogos, ao trabalharem com a disciplina de Ciências Naturais, nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Nesse sentido, a questão norteadora da pesquisa é: como se configuram e se expressam saberes científicos e pedagógicos de conteúdos de Ciências Naturais subjacentes à docência de professores nos anos iniciais, ao relatarem o ensino que realizam no Ensino Fundamental? Assume-se a abordagem qualitativa, partindo dos pressupostos da Pesquisa Narrativa como método de pesquisa. Como registros de informações se opta por questionário e entrevista semiestruturada. Para analisar e produzir os textos de campo se adota a Análise Textual Discursiva. Os resultados legitimam contrariedades denunciadas nos relatos dos pedagogos que ensinam Ciências Naturais, pois apontam deficiências na formação inicial sobre as metodologias do trabalho pedagógico em Ciências Naturais.</p> 2021-05-17T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/9536 Articulação entre Prova Brasil e avaliação institucional 2020-11-08T15:32:29+00:00 Carla Daniela Ramos da CRUZ carla_daniela_rc@yahoo.com.br Mônica Piccione Gomes RIOS monica.rios@puc-campinas.edu.br <p>As escolas públicas municipais de Campinas (SP) possuem uma política pública de avaliação institucional, de caráter democrático e emancipatório; concomitante à Prova Brasil, que dá origem ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica e estabelece metas para as escolas. Com isso, o objetivo deste artigo é analisar quais são as percepções dos professores das escolas públicas sobre a articulação entre a Prova Brasil e a avaliação institucional. Por meio de entrevistas semiestruturadas e grupo focal em duas escolas, concluiu-se que há articulação entre a Prova Brasil e a avaliação institucional, promovida em diferentes reuniões presentes no ambiente escolar.</p> 2021-05-17T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/9139 Consumistas ou sujeitos de suas existências? Estratégias e táticas de juventudes da escola pública na cultura do consumo 2020-08-23T22:34:13+00:00 Rodrigo Cerqueira do Nascimento BORBA rodrigocnb@gmail.com Matheus Sampaio Favrat dos SANTOS matheusfavrat@gmail.com Maria Jacqueline Girão Soares de LIMA giraojac@gmail.com <p dir="ltr">O presente trabalho analisa representações produzidas por jovens estudantes de uma escola pública carioca, compartilhadas em um grupo focal sobre suas práticas de consumo. Inspirados em Michel De Certeau, operamos com as noções de “estratégia” e “tática” para compreender as interações das juventudes com suas realidades socioculturais, e, a partir delas, as ações criadas para a satisfação de desejos de consumo ou subversão dos dispositivos sociais de fomento ao mesmo. Por fim, a partir das narrativas dos sujeitos da pesquisa, indiciamos e debatemos elementos-chave para a compreensão de suas experiências face aos contraditórios cotidianos nos quais se inserem.</p> 2021-05-17T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/8606 O ensino apresentado por Ramon Llull por meio da simbologia da natureza 2020-07-22T14:35:17+00:00 Conceição Solange Bution PERIN solperin01@gmail.com Terezinha OLIVEIRA teleoliv@gmail.com <p>Entender a simbologia usada no século XIII, por Ramon LLull (1232-1316), é compreender um pouco sobre as necessidades que os homens viviam e que os levavam a explorar a racionalidade. Logo, a nossa questão é a de analisar a prioridade do conhecimento como questão central da formação humana. Pretendemos fazer uma reflexão sobre a obra de Llull para compreender sobre o papel de quem ensina e a importância da transformação do discurso na ação/prática.</p> 2021-05-17T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/8709 Influência do contexto educacional no ensino de astronomia 2020-11-21T21:33:45+00:00 Douglas SCHWARZ astronomia.douglas@outlook.com Marcos Rincon VOELZKE mrvoelzke@hotmail.com Josué Antunes de MACÊDO josueama@gmail.com <p>Este trabalho discute uma pesquisa que procurou verificar se estratégias como oficinas de Astronomia e o uso das tecnologias digitais são suficientes para despertar o interesse dos alunos. O referencial teórico baseou-se na Teoria da Aprendizagem Significativa de Ausubel. A metodologia de investigação foi a análise e triangulação dos dados, com ênfase nos métodos mistos. No grupo experimental as intervenções foram implementadas por meio de oficinas de Astronomia, observações telescópicas e as tecnologias digitais. No grupo controle aulas convencionais. Foi possível concluir que, para alcançar uma Aprendizagem Significativa, uma das possibilidades é que o aluno se disponha a aprender.</p> 2021-06-22T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica/article/view/12012 Carta da Editora 2021-03-18T20:30:07+00:00 Filomena Maria Arruda MONTEIRO filarrudamonteiro@gmail.com <p>.</p> 2021-03-18T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2021 Revista de Educação Pública