Tozei, William Peneda, Milton Amaral Pereira, Tayná Karine Sousa Pinto, Renato Melo Ferreira, e Everton Rocha Soares. “MÉTODO TRADICIONAL VS. SÉRIE PAREADA AGONISTA-ANTAGONISTA PARA MEMBROS INFERIORES: HÁ DIFERENÇAS NO VOLUME TOTAL E REPETIÇÕES MÁXIMAS?”. Corpoconsciência 25, no. 2 (julho 28, 2021): 134-148. Acessado outubro 18, 2021. https://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/12268.