Impacto Econômico dos Inoculantes na Soja: Uma Análise Insumo-Produto

Jaim José da Silva Junior, Bruno César Brito Miyamoto, Jamile de Campos Coleti, Jose Maria Ferreira Jardim da Silveira

Resumo


O presente trabalho avalia o impacto econômico dos inoculantes no cultivo de soja, considerando tanto seus efeitos diretos como os indiretos sobre o produto interno bruto brasileiro. O modelo utilizado tem como base a matriz insumo produto da economia brasileira de 2006, e avalia de forma empírica o custo de oportunidade da substituição dos fertilizantes químicos nitrogenados. Os resultados indicam que a fixação biológica de nitrogênio soja incrementou o produto interno bruto brasileiro em aproximadamente R$ 7 bilhões no ano de 2006. O valor diz respeito principalmente ao ganho de competitividade internacional, e a potencial perda de exportações resultante do abandono da inoculação. Destaca-se que para além dos impactos econômicos, o uso dos inoculantes reduz as emissões de gases de efeito estufa na produção agrícola e, com isso, contribui para o desenvolvimento econômico sustentável.


Palavras-chave


inoculantes; fertilizantes nitrogenados;matriz insumo-produto

Texto completo:

HTML PDF

Referências


ANDA. Anuário Estatístico do Setor de Fertilizantes. São Paulo: ANDA, 2006.

ANDA. Anuário Estatístico do Setor de Fertilizantes. São Paulo: ANDA, 2009.

BIOFAG. Biofertilizantes em Iberoamérica: visión técnica, científica y empresarial. Madrid: Red Iberoamericana de biofertilizantes microbianos para la agricultura, 2008. Mimeo.

CANHOS, W.P.; MANFIO, G.P. Recursos Microbiológicos para biotecnologia. In SILVEIRA, J.M.F.J.; DAL POZ, M.E.; ASSAD, A.L.(orgs.) Biotecnologia e recursos genéticos: Dimensões e oportunidades para o Brasil. Campinas, UNICAMP, Instituto de Economia-FINEP, 2004.

COSTA, R;XIA, Y.;ROSSON,P. An assessment of the global soybean industry: an application of stochastic equilibrium displacement model. Alabama, Mobile, Agricultural Economics Association Meeting, 2007.

DOBEREINER, J. Biological nitrogen fixation in the tropics: social and economic contributions. Soil biology and chemistry, Vol.29, 1997.

FAO. The technology challenge. Roma: High-Level Expert Forum, 2009b. Disponível em: http://www.fao.org/wsfs/forum2050/wsfs-forum/en/.

FAO; IFA. Los fertilizantes y su uso. Paris: International Fertilizer Association, 2006.

FURTUOSO, M.C.O.; GUILHOTO, J.J.M. Estimativa e mensuração do Produto Interno Bruto do agronegócio da economia brasileira, 1994 a 2000. Revista Brasileira de Economia e Sociologia Rural.Vol.41, 2003.

GAN,Y.;STULEN,I.;POSTHUMUS,F. Effects of N management on growth, N2 fixation and yield of soybean. Nutrient Cycling in Agroeconsystems, Vol.62, 2002.

GUILHOTO,J.J.M. et al.PIB da agricultura familiar: Brasil- Estados. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2007.

GUILHOTO, J.J.M.; CAMARGO, F.S.; IMORI,D.; INOMATA,S. National Input-Outpu Table o Brazil. Asian International Input-Output Series, Vol.71, 2008.

GUILHOTO,J.J.M.; SESSO FILHO, U. Estimação da Matriz Insumo-Produto a partir de dados preliminares das Contas Nacionais. Economia Aplicada, Vol.9, Abril, 2005.

HUNGRIA,M. Microrganismos de Importância Agrícola. Brasília: EMBRAPA, 1994.

HUNGRIA,M.;CAMPO,R.J.;MENDES,I.C. A importância do processo de fixação biológica do nitrogênio para a cultura da soja: componente essencial para a competitividade do produto brasileiro. Londrina: Embrapa Soja, 2007. mimeo.

HUNGRIA,M. et al. Nitrogen Nutrition of soybean in Brazil: contributions of N2 fixation and of N fertilizer to grain yield. Canandian Journal of Plant nutrition science, Vol.86, 2006.

IBGE. Série Relatórios Metodológicos: Sistema de Contas Nacionais. Rio de Janeiro: Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, 2008.

IFA. The Chemical fertilizer industry in China: A review and its outlook. Paris: International Fertilizer Association, 2009.

IFA. Indonesia National Fertilizer Industry: Current situation and future development. Paris: International Fertilizer Association, 2007.

IPT. Tecnologia de Produção de Fertilizantes. São Paulo: Instituto de Pesquisas Tecnológicas, 1990.

KURZ, H.D.; SALVADORI, N. Classical Roots of Input-Output Analysis: a shirt Account of its Long Prehistory. Economic Systems Research.Vol.12, Junho, 2000.

MCTI, Segunda Comunicação Nacional do Brasil à Convenção Quadro das Nações Unidas sobre Mudança no Clima. Brasília: Ministério da Ciência e Tecnologia, 2010.

MILLER, R.; BLAIR, P. Input-Output Analysis. Cambridge: Cambridge University Press, 2009.

NOVAIS, F. (org). Fertilidade do Solo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2007.

SILVEIRA, J.M.F.J.; BORGES, I.C.; BUAINAIN, A.M.; Biotecnologia e Agricultura: da ciência e tecnologia aos impactos na inovação. São Paulo em perspectiva, Vol.19, 2005.

SILVEIRA, J.M.F.J.; BORGES, I.C.; FONSECA, M.G.D. Biotecnologia e desenvolvimento de mercados: novos desafios, novos conceitos. In RAMOS, P. (org.) Dimensões do Agronegócio Brasileiro. Brasília: Ministério do Desenvolvimento Agrário, 2007.

SILVEIRA, J.M.F.J.; DAL POZ, M.E.; ASSAD, A.L.(orgs.) Biotecnologia e recursos genéticos: Dimensões e oportunidades para o Brasil. Campinas, UNICAMP, Instituto de Economia-FINEP, 2004.

SIMÕES, D.C. Regras, normas e padrões no comércio internacional: o Protocolo de Cartagena sobre biossegurança e seus efeitos potenciais para o Brasil. Piracicaba, ESALQ-USP, Dissertação de Mestrado, 2008.

UNKOVICH,J.M.; PATE,J.S. An appraisal of recent field measurement of symbiotic N2 fixation by annual legumes. Fields Crop Research, Vol.65, 2000.

VAN KESSEL,C.; HARTLEY,C. Agricultural management of grain legumes: has it led to an increase in nitrogen fixation. Field Crops Research, Vol.65, 2000.




DOI: http://dx.doi.org/10.19093/res7911

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Este periódico está indexado nas bases: 

    

 

Revista de Estudos Sociais

Universidade Federal de Mato Grosso/Cuiabá-MT/Brasil

Faculdade de Economia

Boa Esperança, Cuiabá-MT. CEP: 78.060-900

Telefone:(65)3615.8522 – RAMAL:203

Email: ufmt.fe.res@gmail.com