Emissão de CO2 Derivado do Consumo de Combustíveis no Brasil e Mato Grosso entre 2000 e 2008: Biocombustíveis como estratégia de ajustamento a uma economia de baixo carbono

Vallência Maíra Gomes, Alexandre Magno de Melo Faria, Dilamar Dallemole

Resumo


O principal objetivo deste trabalho foi estimar o nível da emissão de gases de efeito estufa (GEE) per capita a partir do consumo de combustíveis fósseis e renováveis no Brasil e no estado de Mato Grosso entre os anos de 2000 e 2008, buscando perceber uma possível redução de externalidades negativas e uma tendência de ajustamento a uma economia de baixo carbono. Uma vez reconhecido o nível da emissão de GEE, a emissão per capita foi estimada com base na população total e a população economicamente ativa (PEA) efetiva ocupada brasileira e matogrossense estimada pelo IBGE. Utilizando a base de dados de consumo de combustíveis da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), foi empregado o Método “Top-Down” para estimar a emissão de CO2 dos combustíveis. A emissão de GEE foi contrastada com a população total e PEA efetiva ocupada, criando assim o indicador de emissão de CO2 per capita. Os resultados mostram, a partir das políticas de incentivo a combustíveis que permitem mitigar GEE, que a matriz energética matogrossense e brasileira estão tornando-se mais limpas durante o período analisado, principalmente após o incentivo em adaptar os motores veiculares a biocombustíveis e da mistura percentual dos combustíveis exauríveis com renováveis, tanto etanol na gasolina quanto biodiesel no óleo diesel.

 


Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




 

 

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Este periódico está indexado nas bases: 

    

 

Revista de Estudos Sociais

Universidade Federal de Mato Grosso/Cuiabá-MT/Brasil

Faculdade de Economia

Boa Esperança, Cuiabá-MT. CEP: 78.060-900

Telefone:(65)3615.8522 – RAMAL:203

Email: ufmt.fe.res@gmail.com