SEQUÊNCIA DIDÁTICA PARA ESTUDO DA QUEDA DOS CORPOS: UMA POSSIBILIDADE DE EDUCAÇÃO CIENTÍFICA

José Alexandre Berto, Leonir Lorenzetti

Resumo


O presente trabalho objetiva analisar a implementação de uma sequência didática com alunos do 9º ano do Ensino Fundamental com o conteúdo Queda dos Corpos. A investigação didática deste fenômeno torna-se importante pelo fato dele estar invariavelmente presente no cotidiano das pessoas, sendo, porém, interpretado pelo senso comum e pela visão aristotélica de que o peso de um corpo é o responsável pela sua rapidez durante a queda. A sequência foi estruturada na dinâmica dos Três Momentos Pedagógicos (3MP) buscando desenvolver o tema com situações problematizadoras e contextualizadas, objetivando a Alfabetização Científica dos envolvidos. O estudo caracteriza-se como uma pesquisa de intervenção pedagógica, e as atividades propostas envolveram situações-problema, realização de experimentos, utilização de vídeos e textos que possibilitam a compreensão da temática. A observação de diversos indicadores de aprendizagem atestou que as atividades desenvolvidas proporcionaram o desenvolvimento da Alfabetização Científica. A partir desses resultados, discutiu-se a importância de metodologias de ensino-aprendizagem ativas e que busquem desenvolver o pensamento crítico no ensino em Ciências.


Palavras-chave


Alfabetização Científica, Metodologias Ativas, Queda dos Corpos.

Texto completo:

PDF

Referências


BYBEE, R. W. Achieving scientific literacy. In :The science teacher, v. 62, n. 7, p.28-33, Arlington: United States, oct. 1995.

DAMIANI et al. Discutindo pesquisa do tipo intervenção pedagógica. Cadernos de Educação, Pelotas, n. 45, p. 57-67, 2013. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/caduc/article/view/3822. Acesso em: 13 jul. 2019.

DELIZOICOV, D.; ANGOTTI, J. A.; PERNAMBUCO, M. M. Ensino de ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2002.

DIAS, M. A. Utilização de fotografias estroboscópicas digitais para o estudo da queda dos corpos. 2011. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Física) - Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2011.

GIORDAN, M. O papel da experimentação no ensino de ciências. Química Nova na Escola, n. 10, p. 43-49, 1999. Disponível em: http://qnesc.sbq.org.br/online/qnesc10/pesquisa.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019.

LORENZETTI, L. Alfabetização Científica no Contexto das Séries Iniciais. 2000. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

LORENZETTI, L.; DELIZOICOV, D. Alfabetização Científica no Contexto das Séries Iniciais. Revista Ensaio: Pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 3, n. 1, p. 45-61, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epec/v3n1/1983-2117-epec-3-01-00045.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019

FREIRE, P. Pedagogia do Oprimido. 3. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1975.

MARQUES, A. C. D. L.; MARANDINO, M. Alfabetização científica, criança e espaços de educação não formal: diálogos possíveis. Educação & Pesquisa, São Paulo, v. 44, p. 1-19, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ep/v44/1517-9702-ep-S1678-4634201712170831.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C. Análise Textual Discursiva: processo reconstrutivo de múltiplas faces. Revista Ciência & Educação, Bauru, v.12, n. 1, p. 117-128, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ciedu/v12n1/08.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019.

MORAES, R.; GALIAZZI, M. C Análise Textual Discursiva. Ijuí: Unijuí, 2011

OLIVEIRA, S. Limites e potencialidades do enfoque CTS no ensino de Química utilizando a temática do ar interior. 2015. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) - Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2015.

SASSERON, L. H.; CARVALHO, A. M. P. Alfabetização Científica: uma revisão bibliográfica. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v.16, n. 1, p.59-77, 2011. Disponível em: https://edisciplinas.usp.br/pluginfile.php/844768/mod_resource/content/1/SASSERON_CARVALHO_AC_uma_revis%C3%A3o_bibliogr%C3%A1fica.pdf. Acesso em: 19 jul. 2019.

SASSERON, L. H. Alfabetização Científica, ensino por investigação e argumentação: Relações entre Ciências da Natureza e Escola. Revista Ensaio, Belo Horizonte, v. 17, p. 49-67, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/epec/v17nspe/1983-2117-epec-17-0s-00049.pdf. Acesso em: 19 de jul. 2019.

SHEN, B. S. P. Science Literacy. In: American Scientis t, v. 63, p. 265-268, may-jun. 1975.

VIEIRA C. T.; VIEIRA R.M. Literacia e Pensamento Crítico: um referencial para a Educação em Ciências e em Matemática. Revista Brasileira de Educação, local, v. 18, n. 52, p.176, jan-mar, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v18n52/10.pdf. Acesso em: 19 de jul. 2019.

VIECHENESKI J. P.; CARLETTO, M.R. Iniciação à Alfabetização Científica nos Anos Iniciais: contribuições de uma sequência didática. Investigações em Ensino de Ciências, Porto Alegre, v. 18, n.3, p. 525-543, 2013. Disponível em: https://www.if.ufrgs.br/cref/ojs/index.php/ienci/article/view/112/76. Acesso em: 19 de jul. 2019.




DOI: http://dx.doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v7.n2.p261-279.i8632

Apontamentos

  • Não há apontamentos.