CRIPTOGRAFIA: UMA POSSIBILIDADE PARA O ENSINO DE FUNÇÃO INVERSA

Idemar Vizolli, Euvaldo Euvaldo de Souza Carvalho, Onésimo Rodrigues Pereira

Resumo


A Criptografia encontra grande aplicabilidade na proteção de informações sigilosas e pode se constituir como motivadora ao processo de ensino e aprendizagem de conceitos matemáticos. Assim, desafiamo-nos a compreender a estruturação da Criptografia, bem como utilizar a função inversa para codificar e decodificar mensagens. Trata-se de um estudo teórico, a partir da literatura que versa sobre Criptografia e Função Inversa. Para tanto, tratamos da criptografia e sua utilização, sobretudo a partir do advento das tecnologias de comunicação; apresentamos o sistema de criptografia de chave pública – Rivest, Shamir, Adleman (RSA); e o conceito de função inversa. A partir disso, elaboramos uma proposta de atividades didáticas com vistas ao processo de ensino e aprendizagem. Conclui-se que Criptografia se constitui como uma possibilidade metodológica promissora para o desenvolvimento de atividades didáticas, com vistas à compreensão do conceito de função inversa.

 


Palavras-chave


Ensino, Criptografia, Função Inversa, Matemática.

Texto completo:

PDF

Referências


ARINOS, Edgard José dos Santos. Criptografia: aplicações no ensino fundamental e médio. 2014. 100 f. Dissertação (Mestrado Profissional) – Instituto de Matemática, Universidade Federal de Mato Grosso de Sul, Campo Grande, MS.

BRASIL, Parâmetros Curriculares Nacionais. Matemática: ensino de quinta a oitava séries. Brasília, 1998.

CAMPOS, Dinah Martins de Souza. Psicologia da adolescência. Rio de Janeiro: Vozes, 1996.

CERVO, Amado Luiz; BERVIAN. Pedro Alcino. Metodologia científica: para uso dos estudantes universitários. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1983.

COUTINHO, Severino Collier. Números Inteiros e Criptografia RSA. 2. Ed. Rio de Janeiro: Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada - IMPA, 2009.

COUTINHO, Severino Collier. Criptografia. Rio de Janeiro, Programa de Iniciação Científica da OBMEP (PIC-OBMEP), 2015. Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada – IMPA. nº 7, 1ª edição.

DALFOVO, Michael Samir; LANA, Rogério Adilson; SILVEIRA, Amélia. Métodos quantitativos e qualitativos: um resgate teórico. Revista Científica Aplicada, Blumenau, v. 2, n. 4, p. 01-13, Sem II. 2008.

DANTE, Luiz Roberto. Matemática: contexto e aplicações. 2 ed. São Paulo: Ática, 2013.

FLEMMING, Diva Marília; GONÇALVES, Mirian Buss. Cálculo A. 6. ed. São Paulo: Pearson, 2012.

FONSECA, João José Saraiva da. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

GANASSOLI, Ana Paula; SCHANKOSKI, Fernanda Ricardo. Matemática e Criptografia. 2015. 103 f. Dissertação (Mestrado Profissional - PROFMAT) – Departamento de Matemática, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, PR.

OLIVEIRA, Daiane de; KRIPKA, Rosana Maria Luvezute. O uso de criptografia no ensino de matemática. In: XIII CIAEM-IACME, Recife, Brasil, 2011.

ROSSETO, Cintia Kohori. Criptografia como recurso didático: uma proposta metodológica aos professores de matemática. 2018. 84 f. Dissertação (Mestrado Profissional - PROFMAT) – Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Instituto de Biociências, Letras e Ciências Exatas, São José do Rio Preto, SP.

SINGH, Simon. O Livro dos Códigos: A Ciências do Sigilo - do Antigo Egito à Criptografia Quântica. Rio de Janeiro: Record, 2003.

SINGH, Simon. O Livro dos Códigos. trad. Jorge Calife. 4 ed. Rio de Janeiro: Record, 2004.




DOI: http://dx.doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v7.n1.p196-212.i8146

Apontamentos

  • Não há apontamentos.