TENDÊNCIAS ALTERNATIVAS PARA O ENSINO E APRENDIZAGEM DA MATEMÁTICA: O BOSQUE DA CIÊNCIA SOB UM OLHAR GEOMÉTRICO

Francisco Douglas Lira Pereira, Brenda Samanta de Lima Delgado, Alcides de Castro Amorim Neto

Resumo


A pesquisa busca refletir sobre as tendências mais utilizadas pelos professores em ensino de ciências e matemática, bem como, expor uma proposta alternativa voltada para a educação matemática com ênfase na geometria em espaços não formais. O trabalho é resultado de investigação realizada no decorrer da disciplina de Fundamentos em Ensino de Ciências do curso de Mestrado Acadêmico em Educação em Ciências na Amazônia. Objetivou-se verificar como poderia ocorrer uma aula com esse conteúdo utilizando a diversidade do Bosque da Ciência. A metodologia utilizada teve como delineamento os pressupostos da abordagem qualitativa, com levantamento bibliográfico em Marandino (2002); Miranda, Ribeiro e Trindade (2005); Santos et al (2011), Gil (2008) dentre outros e pesquisa de campo. Vale ressaltar, que a geometria é considerada abstrata para ser ensinada somente em sala de aula e que a utilização dos espaços não formais para a sua contextualização pode favorecer a prática com a utilização de metodologias ativas, que podem ajudar na reflexão da práxis de maneira efetiva.

Palavras-chave


Ensino de Ciências e Matemática; Tendências Alternativas; Geometria

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, D. B. A., RENDEIRO, M. F. B. Scratch: concepções de professores do Ensino Médio quanto ao uso no processo pedagógico do ensino de matemática. Disponível em:. Acesso em: 18 de abril de 2017

BJIS, Marília (SP), v.6, n.2, p.27-48, jul./dez. 2012. Disponível em: . Acesso em: abril de 2017.

CARVALHO, R. C., OLIVEIRA, I., REZENDE, F. Tendências da pesquisa na área de educação em ciências: uma análise preliminar da publicação da ABRAPEC.

Disponível em: . Acesso em: 18 de abril de 2017.

CRESWELL, JOHN W. Projeto de Pesquisa: Métodos Qualitativo, Quantitativo e Misto; Tradução Magda Lopes. – 3 Ed. – Porto Alegre: Artmed, 296 Páginas, 2010

GIL, Antônio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

MARANDINO, Martha. Tendências teóricas e metodológicas no Ensino de Ciências. São Paulo, USP, 2002. Disponível em: Acesso em: março de 2017

MELO, R. A., PEREIRA, F. D. L., RODRIGUES, C. C., COSTA, L. G. Olúdico como recurso de ensino–aprendizagem da matemática na turma de 9° ano do Ensino Fundamental em uma escola na zona lestede Manaus. . Acesso em: 18 de abril de 2017.

MIRANDA, Ailton Lima; RIBEIRO, Elinete Oliveira Raposo; TRINDADE, Inês Leal. Concepções e Tendências de ensino de ciências na prática dos professores de orientadores do CPADC/Castanhal. Revista de educação em ciências e matemática, v.1 – n.1 – jul/dez.2004, v.1 – n.2 – jan/jun.2005

PEREIRA, F. D. L., DELGADO, B. S. L., TEXEIRA, H. R. C. O ensino de matrizes no 2° ano do Ensino Médio através de tendências: história da matemática e tecnologia da informática. Disponível em:. Acesso em: 19 de abril de 2017.

PEREIRA, F. D. L., TEXEIRA, H. R. C. Ludicidade e resolução de problemas contextualizados: uma alternativa para o ensino e aprendizagem de matemática no 7º e 9º ano do Ensino Fundamental II. Disponível em:. Acesso em: 19 de abril de 2017.

RODRIGUES, Gizella Menezes; AMARAL, Edenia Maria Ribeiro do; FERREIRA, HelaineSivini. Tendências da pesquisa na área de ensino de ciências: um olhar sobre a produção científica com foco na formação de conceitos. Disponível em: . Acesso em: 01 março de 2017

SANTOS, Aline Coêlho dos; CANEVER, Cristini Feltrin; GIASSI, Maristela Gonçalves; FROTA, Paulo Rômulo de Oliveira. A IMPORTÂNCIA DO ENSINO DE CIÊNCIAS NA PERCEPÇÃO DE ALUNOS DE ESCOLAS DA REDE PÚBLICA MUNICIPAL DE CRICIÚMA – SC. Revista Univap, São José dos Campos-SP, v. 17, n. 30, dez.2011. ISSN 2237-1753




DOI: http://dx.doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v6.n3.p51-64.i7715

Apontamentos

  • Não há apontamentos.