O MÉTODO HIPOTÉTICO DEDUTIVO NO ENSINO FUNDAMENTAL: UMA PROPOSTA PRÁTICA PARA O ENSINO DE CIÊNCIAS NATURAIS NO TEMA TRANSPIRAÇÃO DAS PLANTAS

Débora Regina Soares de Oliveira, Gelcimara de Lima Nobre, Lúcia Helena Soares de Oliveira, Cirlande Cabral da Silva

Resumo


O presente trabalho apresenta uma aula experimental desenvolvida na disciplina Instrumentação para o Ensino de Ciências, ministrada no Mestrado em Ensino de Ciências na Amazônia/UEA. Este trabalho objetivou destacar que o Método Hipotético Dedutivo (MHD) é uma ferramenta muito útil no ensino no campo das ciências ambientais, já que ele permite desfazer ideias incorretas acerca dos fenômenos observados ou questionados. De acordo com o MHD toda investigação então nasce de algum problema prático/teórico sentido. É ele que dirá o que é relevante ou irrelevante pesquisar e quais os dados que devem ser selecionados. Esta seleção exige então uma hipótese, que são a conjectura e/ou suposição, que servirá de guia ao pesquisador. A metodologia utilizada foi uma Sequencia Didática com a utilização de experimentação com materiais manipuláveis. A investigação teve como premissa oseguinte questionamento: É possível utilizar este métodode pesquisa no ensino de Ciências Naturais no EnsinoFundamental? Portanto, apesar de o método hipotético-dedutivo ser pouco utilizado em práticas educacionais noEnsino de Ciências, o resultado encontrado nessa aulaexperimental demonstrou que a possibilidade de adaptarexperimentos em geral para este método é valido, noentanto, é importante que o docente tenha uma boacompreensão do método para que possa dirimir as possíveisdúvidas e nesse processo o aluno também tenha suashipóteses elucidadas de acordo com o conhecimentocientífico.

Palavras-chave


Método Hipotético Dedutivo; Ensino de Ciências; Prática docente

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BUNGE, Mário. La ciencia, su método y su filosofia. Buenos Aires: SigloVeinte, 1974a.

CHASSOT, Attico. Alfabetização Científica – Questões e Desafios para a Educação, Ijuí, Editora da Unijuí (6. ed. reimpressão 2014) 2000.

CONAN, C. A. História Ilustrada da Ciência (III). Rio de Janeiro: J. Zahar Editores, 1987.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Metodologia científica. 5. Ed. 4. São Paulo: Atlas, 2003.

POPPER, Karl S. A lógica da pesquisa científica. 2. ed. São Paulo: Cultrix, 1975a.

POPPER, Karl S. Conhecimento objetivo: uma abordagem evolucionária. São Paulo: Itatiaia: EDUSP, 1975b.

POPPER, Karl S. Conjecturas e refutações. Brasília: Universidade de Brasília, s.d.




DOI: http://dx.doi.org/10.26571/REAMEC.a2019.v6.n3.p37-50.i7712

Apontamentos

  • Não há apontamentos.