QUE ARITMÉTICA ENSINAR NA ESCOLA PRIMÁRIA BRASILEIRA? A PEDAGOGIA MODERNA POR LEÔNCIO DE CARVALHO E POR RUI BARBOSA (1879-1883)

Marcus Aldenisson de Oliveira

Resumo


Objetiva-se, neste artigo, identificar, caso tenha havido, quais foram as indicações metodológicas para o ensino da Aritmética no curso primário brasileiro, em tempos das tentativas de modernização pedagógica. Duas propostas reformistas assumiram para si a incumbência de levar o ideário da modernização para dentro dos muros escolares do Brasil: a Reforma de 1879 e o Parecer/Projeto de 1883. Nessa leva, interessa saber o que dizem o Decreto de Leôncio de Carvalho (1879) e o Parecer/Projeto de Rui Barbosa (1883) sobre o ensino da Aritmética primária. Para isso, a análise se deu levando em conta as marcas de produção desses documentos as quais estão inscritas como dispositivos de normalização e como forma produtora de sentido. A representação lida e vista com a análise foi a de uma Aritmética configurada pela realidade concreta e pela prática do cálculo mental.

Palavras-chave


Aritmética primária; Cálculo mental; Pedagogia moderna; Realidade concreta.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26571/2318-6674.a2014.v2.n1.p77-92.i5297

Apontamentos

  • Não há apontamentos.