O ENSINO DE ARITMÉTICA SEGUNDO PROFESSORES PRIMÁRIOS PARANAENSES NO INÍCIO DO SÉCULO XX

Lidiane Gomes dos Santos Felisberto, Neuza Bertoni Pinto

Resumo


O ensino da Aritmética ocupou um lugar importante na história da escola primária do estado do Paraná, em se tratando de um espaço curricular permeado de representações dos seus principais sujeitos. Considerando que são os professores os agentes que utilizam dispositivos para efetivar o processo de ensino e aprendizagem, este estudo tem por objetivo compreender como se efetivou o ensino de Aritmética na escola primária paranaense no início do século XX. A investigação, orientada na perspectiva da história cultural, privilegiou relatórios elaborados por professores em 1905. Estes relatórios, publicados na revista "A Escola" em 1906, eram destinados ao Inspetor Escolar da Capital. Outras fontes consideradas foram os Relatórios de Governo e livros didáticos de Antônio Trajano, adotados pelos professores. Os relatórios apontaram que os professores tinham a preocupação de tornar a aprendizagem de Aritmética um momento prazeroso, relacionando-a com o cotidiano dos alunos. O estudo mostrou que o ensino de Aritmética realizou-se, no início do século XX, por meio do método intuitivo. Valorizando a dimensão ―prática‖ do ensino, o concreto se fazia presente, tanto no que diz respeito aos materiais, quanto nas relações estabelecidas entre os conteúdos aritméticos e a realidade dos alunos.

Palavras-chave


Cultura escolar; história da educação matemática; ensino intuitivo; escola primária paranaense.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.26571/2318-6674.a2014.v2.n1.p36-46.i5294

Apontamentos

  • Não há apontamentos.