A formação de professores de Biologia no contexto das pesquisas acadêmicas brasileiras

Adda Daniela Lima Figueiredo ECHALAR, Rones de Deus PARANHOS, Simone Sendin Moreira GUIMARÃES

Resumo


O texto visa compreender as tendências e as lacunas presentes nas dissertações e teses (D&T) sobre a formação de professores de Biologia no Brasil. Pautada numa perspectiva crítica e de caráter exploratório, fez-se análise dos resumos de D&T disponíveis na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), com as seguintes palavras-chave: formação de professores e ensino de Biologia. A análise se efetuou sobre 99 trabalhos, que compuseram o corpus pesquisado, quanto: à distribuição geográfica e institucional da produção científica e a aspectos metodológicos das pesquisas; às recorrências e aos silenciamentos das pesquisas sobre a formação de professores de Biologia no Brasil.


Palavras-chave


Ciências; teses; dissertações; ensino.

Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, Cláudia Helena dos Santos. Elementos constitutivos do trabalho pedagógico na docência online. 2014. 168 f. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2014.

BARRETO, Raquel Goulart. Objetos como sujeitos: o deslocamento radical. In: FERREIRA, Giselle Martins dos Santos; ROSADO, Luiz Alexandre da Silva; CARVALHO, Jaciara de Sá. (org.). Educação e tecnologia: abordagens críticas. Rio de Janeiro: SESES, 2017. p. 124-41.

BIZZO, Nélio. Novas bases da Biologia. São Paulo: Ática, 2011.

BRASIL. Lei n.º 4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília: Congresso Nacional, 1961.

BRZEZINSKI, Iria; GARRIDO, Elsa. Trabalho docente – mapeando a pesquisa em teses e dissertações brasileiras. Educação & linguagem, São Paulo, v. 10, n. 15, p. 60-81, jan./jun., 2007.

CACHAPUZ, Antonio Carrelhas; GIL-PEREZ, Daniel; CARVALHO, Anna Maria Pessoa de; PRAIA, João; VILCHES, Amparo (org.). A necessária renovação do ensino das ciências. São Paulo: Cortez, 2005.

CARVALHO, Bruna; MARTINS, Lígia Márcia. Formação de professores: superando o dilema teoria versus prática. Germinal – Marxismo e Educação em debate, Salvador, v. 9, n. 1, p. 172-181, ago. 2017.

ECHALAR, Adda Daniela Lima Figueiredo; PEIXOTO, Joana. Programa Um Computador por Aluno: o acesso às tecnologias digitais como estratégia para a redução das desigualdades sociais. Ensaio: avaliação e políticas públicas em educação, Rio de Janeiro, v. 25, n. 95, p. 393-413, abr. 2017.

GAMBOA, Silvio Sánchez. Tendências epistemológicas: dos tecnicismos e outros “ismos” aos paradigmas científicos. In: SANTOS FILHO, José Camilo dos; GAMBOA, Silvio Sánchez (org.). Pesquisa educacional: quantidade-qualidade. 8. ed. São Paulo: Cortez, 2013. p. 59-82.

GAMBOA, Silvio Sánchez. Pesquisa em Educação: métodos e epistemologias. Chapecó: Argos, 2007.

KNÖPKER, Mônica. A formação de professores no Banco de Teses da Capes: um estudo inspirado nas pesquisas do tipo “estado da arte”. In: ANPEd SUL, 11, 2016, Curitiba. Anais […]. Curitiba: UFPR, 2016. Disponível em: http://www.anpedsul2016.ufpr.br/portal/wp-content/uploads/2015/11/EIXO6_M%C3%94NICA-KN%C3%96PKER.pdf. Acesso em: 10 jun. 2018.

KRASILCHIK, Miriam. Prática de ensino de Biologia. 4. ed. São Paulo: Edusp, 2008. 197 p.

LIBÂNEO, José Carlos. As Teorias Pedagógicas Modernas Revisitadas pelo Debate Contemporâneo na Educação. In: LIBÂNEO, José Carlos; SANTOS, Akiko (org.). Educação na era do conhecimento em rede e transdisciplinaridade. São Paulo: Alínea, 2005. p. 15-58.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática e trabalho docente: a mediação didática do professor nas aulas. In: LIBÂNEO, José Carlos; SUANNO, Marilza Vanessa Rosa; LIMONTA, Sandra Valéria (org.). Concepções e práticas de ensino num mundo em mudança – diferentes olhares para a didática. Goiânia: PUC, 2011. p. 85-100.

LIMA JÚNIOR, Paulo; DECONTO, Diomar Caríssimo Selli; ANDRELLA NETO, Ricieri; CAVALCANTI, Cláudio José de Holanda; OSTERMANN, Fernanda. Marx como referencial para análise de relações entre Ciência, Tecnologia e Sociedade. Ciência & Educação, Bauru, v. 20, n. 1, p. 175-194, mar. 2014.

LORENZ, Karl. Ciência, educação e livros didáticos do século XIX – os compêndios das Ciências Naturais do Colégio Pedro II. Uberlândia: EDUFU, 2010. 366 p.

MALANCHEN, Júlia. Políticas de formação de professores a distância no Brasil: uma análise crítica. Campinas: Autores Associados, 2015.

MARANDINO, Martha; SELLES, Sandra Escovedo; FERREIRA, Márcia Serra. Ensino de Biologia: histórias e práticas em diferentes espaços educativos. São Paulo: Cortez, 2009. 215 p.

MARTINS, Lígia Márcia. A formação social da personalidade do professor: um enfoque vigotskiano. 2. ed. Campinas, SP: Autores associados, 2015.

MAYR, Ernest. Isto é Biologia: a Ciência do mundo vivo. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.

MORAES, Christianne de Lima Borges. Os documentos orientadores nacionais e estadual (Goiás) no contexto da Biologia para o ensino médio: teorias de currículo e ensino de evolução biológica. 2016. 160 f. Dissertação (Mestrado em Educação em Ciências e Matemática) – Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2016.

NASCIMENTO, Fabrício do; FERNANDES, Hylio Laganá; MENDONÇA, Viviane Melo de. O ensino de Ciências no Brasil: história, formação de professores e desafios atuais. Revista HISTEDBR on-line, Campinas, n. 39, p. 225-249, set. 2010.

NASCIMENTO JÚNIOR, Antônio Fernandes. Construção de estatutos de ciência para a Biologia numa perspectiva histórico-filosófica: uma abordagem estruturante para seu ensino. 2010. 437 f. Tese (Doutorado em Educação Para Ciência) – Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Júlio de Mesquita Filho, Bauru, 2010.

NASCIMENTO JÚNIOR, Antônio Fernandes; SOUZA, Daniele Cristina; CARNEIRO, Marcelo Carbone Carneiro. O conhecimento biológico nos documentos curriculares nacionais do ensino médio: uma análise histórico-filosófica a partir dos estatutos da Biologia. Investigações em Ensino de Ciências, v. 16, n. 2, p. 223-243, 2011.

PARANHOS, Rones de Deus; GUIMARÃES, Simone Sendin Moreira. A identidade docente nas pesquisas sobre formação de professores de biologia apresentadas no IX Encontro Nacional Pesquisa em Educação em Ciências. In: ENCONTRO INTER-REGIONAL NORTE, NORDESTE E CENTRO-OESTE SOBRE FORMAÇÃO DOCENTE PARA A EDUCAÇÃO BÁSICA E SUPERIOR, 4, 2015, Brasília. Anais […]. Brasília: UnB, 2015. p. 1-12.

PARANHOS, Rones de Deus. Ensino de Biologia na educação de jovens e adultos: o pensamento político-pedagógico da produção científica brasileira. 2017. 229 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade de Brasília. 2017. Disponível em: http://repositorio.unb.br/bitstream/10482/32153/1/2017_RonesdeDeusParanhos. Acesso em: 10 jun. 2018.

ROCHA, Décio; DEUSDARÁ, Bruno. Análise de conteúdo e análise do discurso: aproximações e afastamentos na (re)construção de uma trajetória. ALEA, Rio de Janeiro, v. 7, n. 2, p. 305-322, jul./dez., 2005.

SANTOS, Maria Cristina Ferreira dos; SELLES, Sandra Lúcia Escovedo. A disciplina escolar História Natural, os livros didáticos e os professores autores na década de 1930: Waldemiro Potsch e os compêndios de história natural. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE HISTÓRIA DA EDUCAÇÃO, 6, 2011, Vitória. Anais […]. Vitória: UFES, 2011. Disponível em: http://www.sbhe.org.br/novo/congressos/cbhe6/anais_vi_cbhe/conteudo/file/543.pdf. Acesso em: 20 jun. 2017.

SANTOS, Maria Cristina Ferreira dos. A higiene, a História Natural e a Biologia na educação escolar: considerações sobre os conhecimentos nos programas de ensino da Escola Normal do Distrito Federal (1904-1946).

In: ENCONTRO REGIONAL DE HISTÓRIA DA ANPUH, 16, 2014, Rio de Janeiro. Anais […]. Rio de Janeiro: Anpuh-Rio, 2014. Disponível em: http://www.encontro2014.rj.anpuh.org/resources/anais/28/1400553480_ARQUIVO_HigieneHistoriaNaturalBiologiaMCFSantos.pdf. Acesso em: 20 jun. 2017.

SANTOS, Wildson Luiz Pereira; MORTIMER, Eduardo Fleury. Uma análise de pressupostos teóricos da abordagem C-T-S (Ciência – Tecnologia – Sociedade) no contexto da educação brasileira. Ensaio: pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, p. 110-132, jul./dez., 2002.

SAVIANI, Demerval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas: Autores Associados, 2011.

SLONGO, Iône Inês Pinsson; DELIZOICOV, Demétrio. Teses e dissertações em ensino de Biologia: uma análise histórico-epistemológica. Investigações em Ensino de Ciências, v. 15, n. 2, p. 275-296, 2010. Disponível em: http://www.if.ufrgs.br/ienci/artigos/Artigo_ID237/v15_n2_a2010.pdf. Acesso em: 07 jan. 2017.

TEIXEIRA, Paulo Marcelo Marini. Investigando a pesquisa educacional: um estudo enfocando dissertações e teses sobre o ensino de Biologia no Brasil. Investigações em Ensino de Ciências, v. 11, n. 2, p. 261-282, 2006.

TEIXEIRA, Paulo Marcelo Marini. Pesquisa em Ensino de Biologia no Brasil (1972–2004): um estudo baseado em dissertações e teses. 417 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Campinas, 2008.

TEIXEIRA, Paulo Marcelo Marini; SOUSA, Grasielle Pereira; SANTANA, Tainan Amorim. Dissertações e Teses sobre Ensino de Biologia no Brasil: uma análise sobre os estudos centrados na formação de professores. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 8, 2011. Atas do VIII ENPEC. Campinas: Unicamp, 2011. Disponível em: http://www.nutes.ufrj.br/abrapec/viiienpec/resumos/R0047-2.pdf. Acesso em: 15 jan. 2017.

TEIXEIRA, Paulo Marcelo Marini; MEGID NETO, Jorge. A produção acadêmica em Ensino de Biologia no Brasil – 40 anos (1972–2011): base institucional e tendências temáticas e metodológicas. Revista brasileira de pesquisa em Educação em Ciências, Belo Horizonte, v. 17, n. 2, p. 521-549, ago. 2017.

TEODORO, Natállia Carrion; CAMPOS, Luciana Maria Lunardi. O professor de Biologia e dificuldades com os conteúdos de ensino. Revista da SBEnBio, Campinas, v. 9, n. 1, p. 5.390-5.401, 2016.

THÈODORIDES, Jean. História da Biologia. Lisboa: Edições 70, 1965.

TOSCHI, Mirza Seabra. Docência nos ambientes virtuais de aprendizagem. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO, 25, 2011, São Paulo; CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO DA EDUCAÇÃO, 2, 2011, São Paulo. Anais […]. São Paulo: ANPAE, 2011.




DOI: https://doi.org/10.29286/rep.v29ijan/dez.7985

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


     
 
 

Fontes de Indexação:

        
 
 
 
R. Educ. Públ. Cuiabá:UFMT. Av. Fernando Corrêa da Costa, 2367, Boa Esperança. Cuiabá-MT, Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Educação, sala 02 térreo.. CEP: 78.060-900 – Telefone: (65) 3615-8466. Homepage: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/educacaopublica; E-Mail: rep@ufmt.br
 
Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .
This work is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial 3.0 Brasil License
 
 
 

 

contador de visitantes Acessos

Design e editoração eletônica