DO AMBIENTE DE JOGO À PERSPECTIVA RIZOMÁTICA: CONJECTURAS PARA O ENSINO DAS LUTAS/ARTES MARCIAIS NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR

Álex Sousa Pereira, Fábio Pinto Gonçalves dos Reis, Kleber Tuxen Carneiro

Resumo


Trata-se de um ensaio teórico-metodológico cujo fito central consiste em pensar o ensino-aprendizagem das lutas/artes marciais no interior das aulas de Educação Física escolar. Para isso, no primeiro momento, trazemos à tona o debate que a literatura especializada apresenta sobre o assunto. Em seguida, delimita-se o objeto de ensino da Educação Física, situando as lutas/artes marciais enquanto uma das expressões da cultura corporal de movimento. Logo após, na tentativa de expandir e contribuir com as reflexões destinadas ao ensino desses saberes, propõe-se dois aspectos conceituais: sob a perspectiva rizomática, segundo a qual haveria uma diversidade de práticas corporais codificadas, não sendo compreendidas apenas nas suas diferenças, mas nas interconexões provenientes das similitudes, somadas à ambiência de jogo, na qual os jogadores/lutadores se apropriariam dos saberes concernentes às lutas/artes marciais. Por fim, nas considerações finais, exprimimos algumas impressões e perspectivas para problematizar a temática.

Palavras-chave


Pedagogia Rizomática; Jogo; Lutas/Artes Marciais; Educação Física Escolar

Texto completo:

PDF

Referências


BAYER, Claude. O ensino dos desportos coletivos. Lisboa, Portugal: Dina livros, 1994.

BETTI, Mauro. Educação física escolar: ensino e pesquisa-ação. 2. ed. Ijuí, RS: Unijí. 2013.

BITTENCOURT, Renato Nunes. O lúdico para questionar. Filosofia ciência & vida, v. 7, n. 82, p. 15-23, 2014.

BRACHT, Valter. A constituição das teorias pedagógicas da educação física. Cadernos Cedes, v. XIX, n. 48, p. 69-88, ago., 1999.

BROUGÉRE, Gilles. Jogo e educação. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1998.

BRUHNS, Heloisa Turini. A dinâmica lúdica. 138f. Dissertação (Mestrado em Filosofia da Educação) Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1989.

BUYTENDIJK, Frederik Jacobus Johannes. O jogo humano. In: GADAMER, Hans Georg; VOGLER, Paul. (Orgs.). Nova antropologia: o homem em sua existência biológica, social e cultural. São Paulo: EPU, 1977.

CAILLOIS, Roger. Os jogos e os homens. Lisboa, Portugal: Cotovia, 2017.

CARNEIRO, Kleber Tuxen. O jogo na educação física escolar: as concepções atuais dos professores. São Paulo: Phorte, 2012.

CARNEIRO, Kleber Tuxen. Por uma memória do jogo: a presença do jogo na infância das décadas de 20 e 30. 2015. 273f. Tese (Doutorado em Educação Escolar). Universidade Estadual Paulista, Araraquara, SP, 2015.

CARNEIRO, Kleber Tuxen; ASSIS, Eliasaf Rodrigues de; BRONZATTO, Maurício. Da necessidade à negação: a percepção da crise epistemológica na educação física a partir da compreensão docente. Revista brasileira de ciência e movimento, v. 24, n. 4, p. 129-142, 2016.

CARNEIRO, Kleber Tuxen. Por uma memória do jogo: a presença do jogo na infância das décadas de 20 e 30. Curitiba, PR: Appris, 2017.

CARREIRO, Eduardo Augusto. Lutas. In: DARIDO, Suraya Cristina; RANGEL, Irene Conceição Andrade. Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008.

CHARLOT, Bernard. O professor na sociedade contemporânea: um trabalhador da contradição. Revista da FAEEBA – Educação e Contemporaneidade, v. 17, n. 30, p. 17-31, jul./ dez., 2008

CORREIA, Walter Roberto; FRANCHINI, Emerson. Produção acadêmica em lutas, artes marciais e esportes de combate. Motriz, v. 16, n. 1, p. 1-9, jan./ mar., 2010.

DAOLIO, Jocimar. Educação física brasileira: autores e atores da década de 80. 1997. 97f. Tese (Doutorado em Educação Física). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 1997.

______. Educação Física e conceito de cultura. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

DARIDO, Suraya Cristina. Educação física na escola: questões e reflexões. Araras, SP Topázio, 1999.

DARIDO, Suraya Cristina e colaboradores. Livro didático na educação física escolar: compartilhando experiências. Motriz, v. 21, n. 2, p. 450-457, abr./ jun., 2011.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mil platôs: capitalismo e esquizofrenia. Rio de janeiro: 34, 1995.

FREIRE, João Batista. Investigações preliminares sobre o jogo. 2001. 200f. Tese (Livre Docência). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2001.

______. O jogo: entre o riso e choro. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

FREIRE, João Batista; SCAGLIA, Alcides José. Educação como prática corporal. São Paulo: Scipione, 2003.

FOUCAULT, Michel. La vida: la experiencia y la ciencia. In: RODRÍGUEZ, Fermín (Org.). Ensayos sobre biopolítica: excesos de vida. Buenos Aires, Argentina: Paidós, 2007.

GALLO, Silvio. Deleuze e a educação. Belo Horizonte, MG: Autentica, 2007.

GOMES, Mariana Simões Pimentel. Procedimentos pedagógicos para o ensino de lutas: contextos e possibilidades. 2008. 139f. Dissertação (Mestrado em Educação Física). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2008.

GRAÇA, Amândio B. S.; OLIVEIRA, José (Orgs.). O ensino dos jogos desportivos. Porto, Portugal: Centro de Estudos dos Jogos Desportivos. FCDEF-UP, 1995.

HENRIOT, Jacques. Le jeu. Paris, França: Synonyme. SOR, 1983.

HUIZINGA, Johan. Homo ludens: o jogo como elemento da cultura. 8. ed. São Paulo: Perspectiva, 2014.

KISHIMOTO, Tizuko Morchida (Org.) Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2003.

KOOGAN, Abrahão; HOUAISS, Antonio. Enciclopédia e dicionário ilustrado. Rio de Janeiro: Seifer, 1998.

MARCELLINO, Nelson Carvalho. Pedagogia da animação. Campinas, SP: Papirus, 1989.

NASCIMENTO, Paulo Rogério Barbosa do; ALMEIDA Luciano de. A tematização das lutas na educação física escolar: restrições e possibilidades. Movimento, v. 13, n. 3, p. 91-110, set./ dez., 2007.

PAES, Roberto Rodrigues. Educação física escolar: o esporte como conteúdo pedagógico do ensino fundamental. Canoas, RS: ULBRA, 2001.

PEREIRA, Marcos Paulo Vaz de Campos e colaboradores. Lutas na escola. Conexões, v. 15, n. 3, p. 338-348, jul./ set., 2017.

PEREIRA, Álex Sousa. Livro-experiência para o ensino-aprendizagem das lutas na educação física do ensino fundamental e ensino médio. 2018. 291. Dissertação (Mestrado Profissional em Educação). Universidade Federal de Lavras, Lavras, MG, 2018.

PEREIRA, Álex Sousa e colaboradores. Pedagogia das lutas/artes marciais: do ambiente de jogo à sistematização do ensino. Curitiba, PR: Brazil Publishing, 2020a. (no prelo).

PEREIRA, Álex Sousa; REIS, Fábio Pinto Gonçalves dos; CARNEIRO, Kleber Tuxen. Os saberes relativos às lutas/artes marciais nos documentos curriculares oficiais da educação física: entre inconsistências, ausências e lampejos. In: FERREIRA, H. M (org). Formação de professores: múltiplos olhares. Passos- MG: Dialética, 2020b (no prelo).

PIAGET, Jean. A formação do símbolo na criança. Rio de Janeiro: LTC, 1990.

RUFINO, Luiz Gustavo Bonatto. A pedagogia das lutas: caminhos e possibilidades. São Paulo: Paco Editorial, 2012.

RUFINO, Luiz Gustavo Bonatto; DARIDO, Suraya Cristina. Educação física escolar: compartilhando experiências. São Paulo: Phorte, 2013.

SCAGLIA, José Alcides. O futebol e os jogos/brincadeiras de bola com os pés: todos semelhantes, todos diferentes. 2003. 164f. Tese (Doutorado em Educação Física). Universidade Estadual de Campinas, Campinas, SP, 2003.

SCAGLIA, Alcides José; GOMES, Marian Simões Pimentel. Projeto de extensão: crescendo com as lutas. Limeira, SP: FCA/UNICAMP, 2011.

SUTTON-SMITH, Brian. The ambiguity of play. 2. ed. [S.l.]: Harvard University Press, 2001.

VYGOTSKY, Lev Semyonovich. A formação social da mente. 6 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

WALLON, Henri. Psicologia e educação da infância. Lisboa, Portugal: Editorial Estampa, 1975.

______. A evolução psicológica da criança. São Paulo: Martins Fontes, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2020 Corpoconsciência

Revista Corpoconsciência

Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Mato Grosso - FEF/UFMT

Avenida Fernando Correa da Costa, 2367, Boa Esperança, Cuiabá, Mato Grosso, Brasil, CEP 78060-900

E-mail: ecmmoreira@uol.com.br