Propriedades físico-mecânicas da madeira sólida de Schizolobium amazonicum

Karina Soares Modes, Geraldo Bortoletto Junior, Magnos Alan Vivian, Lourdes Maria Hilgert Santos

Abstract


A implantação de reflorestamentos com a espécie Schizolobium amazonicum no estado de Rondônia visa, além de reduzir o consumo de matéria prima oriunda de formações florestais naturais, e consequentemente as distâncias de transporte e custos de exploração, promover uma valorização econômica de propriedades com a substituição de pastagens de baixo rendimento por essências florestais de grande procura no mercado local e regional. O estudo objetivou avaliar a variação longitudinal da densidade básica e da massa específica aparente, e a variação radial das propriedades mecânicas da madeira sólida de paricá (S. amazonicum) aos 14 anos de idade, de duas áreas de florestas plantadas no estado de Rondônia.  A média obtida para a densidade básica e massa específica aparente a 12% de umidade foi de 310 kg/m³ e 370 kg/m³, ambas com tendência de redução ao longo da porção longitudinal avaliada. As diferenças entre os valores médios encontrados para a madeira próxima a medula e próxima a casca na resistência ao cisalhamento, na resistência e MOE à compressão paralela, no MOR e no MOE à flexão estática foram de 18,73%, 13,67% e 9,65%, 22,05% e 22,63%, respectivamente. Com exceção da resistência ao cisalhamento, os valores encontrados neste estudo foram superiores a outros com a mesma espécie, principalmente, em relação ao MOE à flexão estática.

Keywords


Paricá; Flexão estática; Massa específica

References


Almeida, DH, Scaliante RM, Macedo LB, Macêdo AN, Calil Junior, C (2011). Madeira laminada colada (MLC) da espécie Paricá. Madeira: Arquitetura e Engenharia, 12 (30): 71-82.

Almeida, DH, Scaliante RM, Macedo LB, Macêdo AN, Dias AA, Christoforo AL, Calil Junior, C (2013). Caracterização completa da madeira da espécie amazônica paricá (Schizolobium amazonicum Herb) em peças de dimensões estruturais. Revista Árvore, 37 (6): 1175-1181. doi: 10.1590/S0100-67622013000600019

Alvarado JR, Tomazello Filho M, Pollito PAZ, Lobão MS (2010). Variação da densidade do lenho e relação com a largura dos anéis de crescimento de árvores de mogno, Swietenia macrophylla, da floresta tropical amazônica do Peru. Scientia Forestalis, 38 (86): 171-179.

American Society for Testing and Materials. ASTM D 143 (1994): Standard methods of testing small clear specimens of timber. Philadelphia, USA.

Associação Brasileira de Normas Técnicas. NBR 11941 (2003): Madeira: determinação da densidade básica. Rio de Janeiro, BR.

Colli A (2007). Caracterização da madeira de Paricá (Schyzolobium amazonicum Huber ex. Ducke) e propriedades de chapas de partículas aglomeradas com diferentes proporções de fibras de coco (Cocos nucifera L.). Dissertação, Universidade Federal de Viçosa. 50p.

Corteletti RB (2013). Análise de tronco aplicada à avaliação de crescimento de árvores de paricá. Dissertação, Universidade Federal do Espírito Santo. 82 p.

Figueroa MJM (2008). Influência da temperatura sobre a resistência mecânica do paricá. Dissertação, Universidade Federal de Santa Catarina. 112p.

Indústria Brasileira de Árvores - IBÁ. Relatório anual 2017. 2017. Available from: https://iba.org/images/shared/Biblioteca/IBA_RelatorioAnual2017.pdf

Iwakiri S, Vargas CA, Parchen CFA, Weber C, Batista CC, Garbe EA, Cit EJ, Prata JG (2011). Avaliação da qualidade de painéis compensados produzidos com lâminas de madeira de Schizolobium amazonicum. Revista Floresta, 41 (3): 451-458. doi: 10.5380/rf.v41i3.23991

Jesus RCS (2004). Características anatômicas e físicas da madeira de paricá (Schizolobium amazonicum Huber ex. Ducke), plantado em diferentes espaçamentos e condições ambientais no município de aurora do Pará. Dissertação, Universidade Federal Rural da Amazônia. 170p.

Moreira WS (1999). Relações entre propriedades físico-mecânicas e características anatômicas e químicas da madeira. Tese, Universidade Federal de Viçosa. 107p.

Silva MG, Mori FA, Ferreira GC, Ribeiro AO, Carvalho AG, Barbosa ACMC (2016). Estudo anatômico e físico da madeira de Schizolobium parahyba var. amazonicum proveniente de povoamentos nativos da Amazônia Oriental. Scientia Forestalis, 44 (110): 293-301. doi: 10.18671/scifor.v44n110.02

Silveira R da, Silva, GF da, Binoti, DHB, Manhães, L da P, Gonçalves, AFA, Aragão, M de A (2017). Custos da produção de madeira de paricá na região de Paragominas, PA. Pesquisa Florestal Brasileira 37 (92): 597-604. doi: 10.4336/2017.pfb.37.92.1508

Terezo, RF, Szücs, CA (2010). Análise de desempenho de vigas em madeira laminada colada de parica (Schizolobium Amazonicum Huber ex. Ducke). Scientia Forestalis 38 (87): 471-480.

Trianoski R, Matos JLM, Iwakiri S, Prata JG (2014). Avaliação das propriedades mecânicas da madeira de espécies de Pinus tropicais. Scientia Forestalis, 42 (101): 21-28.

Vidaurre GB, Vital BR, Oliveira AC, Oliveira JTS, Moulin JC, Silva JGM, Soranso, DR (2018). Physical and mechanical properties of juvenile Schizolobium amazonicum wood. Revista Árvore, 42 (1): e420101. doi: 10.1590/1806-90882018000100001

Vidaurre GB, Carneiro ACO, Vital BR, Santos R, Valle MLA (2012). Propriedades energéticas da madeira e do carvão de paricá (Schizolobium amazonicum). Revista Árvore, 36 (2): 365-371. doi: 10.1590/S0100-67622012000200018




DOI: https://doi.org/10.34062/afs.v7i2.9687

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


                                                  
 
All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License