Predição das variáveis do comportamento do fogo em Cerrado sensu stricto no sul do Tocantins

Jader Nunes Cachoeira, Allan Deyvid Pereira da Silva, Manoel Ribeiro Souza Júnior, Antonio Carlos Batista, Marcos Vinicius Giongo Alves, Eduardo Ganassoli Neto, Daneila Biondi Batista

Abstract


O uso de modelos matemáticos para prever o comportamento do fogo e a carga de material combustível constitui importante ferramenta no manejo dos incêndios. O objetivo deste trabalho foi estimar a carga de material combustível e os parâmetros do comportamento do fogo mediante equações matemáticas, em área submetida a queimas controladas. As queimas controladas ocorreram em duas parcelas de 10 x 140 m cada. Para a caracterização do material combustível realizou-se amostragem destrutiva em 14 pontos por parcela de 1 m2, classificado em vivo e morto por classe diamétrica. Durante as queimas controladas foram obtidas as variáveis do comportamento do fogo e as condições meteorológicas foram monitoradas. As equações matemáticas foram obtidas por meio de regressão linear múltipla utilizando-se o procedimento stepwise. A espessura média da manta orgânica foi significativa para estimar a carga de material combustível morto por área, sendo que o R²aj foi superior a 0,5 e o maior Syx% de 17,75%. Os valores obtidos na amostragem permitiram o desenvolvimento de uma equação válida para estimar a altura das chamas apenas na área II. As equações para estimar a propagação do fogo nas áreas I, II e as duas conjuntamente obtiveram R²aj de 0,54, 0,66 e 0,72, respectivamente, e o Syx% de 18,07, 15,30 e 20,62%. As variáveis do comportamento do fogo obtiveram maiores influências da umidade relativa do ar e da temperatura , o que viabilizou o desenvolvimento de equações matemáticas para estimativas do comportamento do fogo.

Keywords


Queima controlada, Modelagem, Material combustível

References


Alexander ME, Cruz MG (2013) Assessing the effect of foliar moisture on the spread rate of crown fires. International Journal of Wildland Fire, 22(4):415-427. doi: 10.1071/WF12008

Barbosa RI, Fearnside PM (2005) Above-ground biomass and the fate of carbon after burning in the savannas of Roraima, Brazilian Amazonia. Forest Ecology and Management, 216(1-3):295-316. doi: 10.1016/j.foreco.2005.05.042

Batista AC, Beutling A, Pereira JF (2013) Estimativa do comportamento do fogo em queimas experimentais sob povoamentos de Pinus elliottii. Revista Árvore, 37(5):779-787.

Beutling A (2009) Modelagem do comportamento do fogo com base em experimentos laboratoriais e de campo. Tese, Setor de Ciências Agrárias, Universidade Federal do Paraná, Curitiba. 141p.

Bilgili E, Saglam B (2003) Fire behavior in maquis fuels in Turkey. Forest Ecology and Management, 184(1-3):201-207. doi: 10.1016/S0378-1127(03)00208-1

Brown JK, Oberheu RD, Johnston CM (1982) Handbook for inventorying surface fuels and biomass in the Interior West. Gen. Tech. Rep. INT-129. Ogden, UT: US Department of Agriculture, Forest Service, Intermountain Forest and Range Experimental Station. p. 1-22.

Byram GM (1959) Combustion of forest fuels. In: Davis KP (ed) Forest Fire Control and Use. McGraw-Hill, New York. p. 61-89.

Camargos VL, Ribeiro GA, Silva AF, Martins SV, Carmo FMDS (2015) Estudo do comportamento do fogo em um trecho de floresta. Ciência Florestal, 25(3):537-545. doi: 10.5902/1980509819605

Cochrane MA (2003) Fire science for rainforests. Nature, 421(6926):913-919.

Fidelis A, Pivello VR (2011) Deve-se usar o fogo como instrumento de manejo no Cerrado e Campos Sulinos? Biodiversidade brasileira, (2):12-25.

Gould JS, McCaw WL, Cheney NP (2011) Quantifying fine fuel dynamics and structure in dry eucalypt forest (Eucalyptus marginata) in Western Australia for fire management. Forest Ecology and Management, 262(3):531-546. doi: 10.1016/j.foreco.2011.04.022

Hoffmann WA, JACONIS SY, Mckinley KL, Geiger EL, Gotsch SG, Franco AC (2012) Fuels or microclimate? Understanding the drivers of fire feedbacks at savanna–forest boundaries. Austral Ecology, 37(6):634-643. doi: 10.1111/j.1442-9993.2011.02324.x

Küçük Ö, Bilgili E, Sağlam B, Başkaya S, Durmaz BD (2008) Some parameters affecting fire behavior in Anatolian black pine slash. Turkish Journal of Agriculture and Forestry, 32(2): 121-129.

Kunst C, Ledesma R, Bravo S, Defossé GE, Godoy J, Navarrete V (2012) Fire behavior in an Ecotonal Grassland of the Chaco region, Argentina. Revista de Investigaciones Agropecuarias, 38(1): 4-9.

Matos NM, Ribeiro FP, Gatto A, Bussinguer AP (2017) Litter Stock in Three Forest Types in Cerrado at Distrito Federal. Floresta e Ambiente, 24. doi: 10.1590/2179-8087.126215

Miranda HS (2010) Efeitos do regime do fogo sobre a estrutura de comunidades de Cerrado: Projeto Fogo. Brasília: IBAMA.

Morais VA, Mello JMD, Mello CRD, Silva CA, Scolforo JRS (2017) Spatial distribution of the litter carbon stock in the Cerrado biome in Minas Gerais state, Brazil. Ciência e Agrotecnologia, 41(5):580-589. doi: 10.1590/1413-70542017415006917

Pereira JF, Batista AC, Soares RV (2012) Variação da umidade do material combustível florestal em função de índices de perigo de incêndios. CERNE, 18(3): 371-376.

Reyes RR (2017) Avaliação do comportamento do fogo em áreas de pastagem e cerrado submetidas a queimas controladas. Dissertação, Programa de Pós-graduação em Ciências Florestais e Ambientais, Universidade Federal do Tocantins, Gurupi. 54p.

Ribeiro SC, Fehrmann L, Soares CPB, Jacovine LAG, Kleinn C, Gaspar RO (2011) Above-and belowground biomass in a Brazilian Cerrado. Forest Ecology and Management, 262(3):491-499. doi: 10.1016/j.foreco.2011.04.017

SEPLAN. Secretaria do Planejamento e da Modernização da Gestão Pública. 2012. Superintendência de Pesquisa e Zoneamento Ecológico-Econômico. Diretoria de Zoneamento Ecológico Econômico. Atlas do Tocantins: subsídios ao planejamento da gestão territorial. Palmas: Seplan. 80p.

Soares RV, Batista AC (2007) Incêndios florestais: controle, efeitos e uso do fogo. Curitiba: Universidade Federal do Paraná. 250p.

Sousa IMP, Giongo M (2017) Quantificação da área queimada no estado do Tocantins no período de 2003 a 2011 utilizando imagens do satélite TM/LANDSAT-5. DESAFIOS, 3:126-130. doi: 10.20873/uft.2359-3652.2016v3nespp126

Sow M, Hély C, Mbow C, Sambou B (2013) Fuel and fire behavior analysis for early-season prescribed fire planning in Sudanian and Sahelian savannas. Journal of arid environments, 89:84-93. doi: 10.1016/j.jaridenv.2012.09.007

White BLA, Ribeiro GT, Souza RM (2013) O uso do BehavePlus como ferramenta para modelagem do comportamento e efeito do fogo. Pesquisa Florestal Brasileira, 33(73):73-83. doi: 10.4336/2013.pfb.33.73.409




DOI: https://doi.org/10.34062/afs.v7i2.6854

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


                                                  
 
All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License